Kamchatka-2012: Vulcanismo.

Dia 15 (para o segundo grupo – dia 1). Rumo ao Norte.

Se algum dia forem para Kamchatka (Rússia), mais especificamente para Petropavlovsk-Kamchatsky, e tiverem um dia livre em que faça bom tempo e em que a carteira esteja bem recheada, então é perfeitamente viável que tenham um dia absolutamente fantástico para recordar. O que precisam fazer é organizar uma excursão de helicóptero e rumar a norte – ir até Klyuchevskaya Sopka e voltar. Uma excursão destas é mais do que recomendável e mexe com a cabeça de qualquer um, isso é garantido!

Como tinha dito, precisam conseguir um helicóptero que deve ser reservado com antecedência. Depois da reserva feita, é rezar para que faça bom tempo no dia em que a viagem foi marcada. É uma boa ideia levar pilhas sobressalentes para as máquinas fotográficas e afins, uma vez que não vão parar de usá-las.

Tenho tido a sorte de já ter participado em várias excursões de helicóptero por todo o planeta, mas Kamchatka me deixa sempre absolutamente impressionado.

Durante a nossa rota, sobrevoamos vários vulcões (incluindo um em erupção, mas que deve estar inativo na próxima estação), a caldeira do vulcão Uzon (com aterrissagem e excursão incluída), o Vale dos Gêiseres (aterrissagem e excursão), o grupo de vulcões Kluchevskaya, e a Fissura do Norte (por onde caminhamos). Inesquecível!

// Para aqueles que querem mais informação, podem encontrar mais detalhes nas imagens abaixo, clicando aqui ou procurando na Internet.

1. Karymsky, 1.536m – um vulcão permanentemente ativo:


2. O vulcão Maly Semyachik, 1.560m. Na cratera do vulcão, há um lago que muda periodicamente de cor. Em 2006 era azul-turquesa. Agora, como podem ver, é cinzento claro. É uma loucura!

3. A caldeira Uzon, 1.617m. Um lugar muito interessante. Tudo ferve, assobia, cospe e cheira a enxofre. Ao longo das margens do lago, há sinais de ursos que vêm aqui para tomar banhos medicinais de lama e que depois vão se aquecer na praia. Dizem que uma das piscinas é de ácido sulfúrico natural, capaz de corroer uma barra de ferro numa noite. Acredito. Aqui, uma pessoa tem tendência a acreditar em todo o tipo de coisas estranhas e maravilhosas.

4. O Vale dos Gêiseres. Sem comentários. Já estive aqui quatro vezes. E vou voltar…

5. Kronotsky, 3.528m, um cone quase perfeito e um reflexo espelhado no lago…

6. Esqueci do nome desse, mas assobia, exala vapores e impressiona. Talvez seja o Kizimen?

7. A Fissura do Norte e Tolbachik (3.682m) a partir do helicóptero.

8. O grupo de vulcões Klyuchevsky e o Klyuchevskaya Sopka, 4.750m.

E mais vistas panorâmicas. Por falar nisso, este lugar se chama Leningrad Base. A paisagem é totalmente “marciana”. Costumavam testar buggies lunares soviéticos aqui. Consigo entender o porquê!

Uma rápida caminhada noturna. Em seguida, mais impressões inesquecíveis.

No comments yet... Be the first to leave a reply!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: